Redes sociais

Redes sociais

Túnel do Tempo especial: Chispita

Chispita é uma menina encantadora, cheia de vida e alegria. Órfã desde a suposta morte dos pais, vive num orfanato de freiras, onde todos a amam muito. Com sua doçura prova que o amor pode superar qualquer desafio. Já Alexandre é um viúvo muito rico, cuja família vive numa profunda tristeza desde a morte da matriarca.

 Seus filhos, João Carlos e Lili, possuem personalidades completamente distintas. João Carlos, o mais velho, é um rapaz estudioso que adora a família. Sua irmã mais nova, é uma menina traumatizada e fechada em seu mundo de tristezas. Sua única companheira é a malvada Irene, sua babá. Irene não gosta da menina e todas as suas perspectivas estão voltadas aos planos mirabolantes de Olga, uma mulher frívola e ambiciosa que deseja casar-se com Alexandre somente por causa de seu dinheiro. As duas se unirão para enriquecer às custas do ricaço, fazendo a cabeça de Lili contra todos os que possam atrapalhá-las em seus objetivos. É neste ambiente que Chispita, graças à vontade de Alexandre de fazer a filha voltar a sorrir ao lado de uma garota de sua idade, irá viver.






 A intenção do milionário é que a meiga órfã devolva a alegria da filha. Ele certamente não imaginava que havia pessoas que fariam questão de intervir bastante nas atitudes da menina. Irene sempre foi de sua inteira confiança, e Olga o deixou cego por muito tempo. Chispita continua visitando o orfanato, já que gosta muito de todos por lá. Sua melhor amiga é a cozinheira, Lúcia, uma mulher jovem e bonita que sofre de amnésia. Suas únicas lembranças do passado são visões que tem em seus sonhos.



Na verdade, ela sofreu um acidente de carro há 12 anos atrás e, desde então, foi dada como morta. Tudo o que tem certeza é de que teve uma filha, mas não sabe quem é. Lúcia e Alexandre se conhecerão e se apaixonarão profundamente, porém terão de enfrentar o ódio e o rancor de Olga e a reprovação de Lili para poderem ficar juntos. João Carlos também se apaixonará por uma moça humilde. Os dois casais terão sérios problemas. Quando as coisas parecem ir de mal a pior, Lúcia recupera a memória e descobre que Chispita é sua filha perdida. Com o passar do tempo, os obstáculos vão sendo superados e Chispita finalmente consegue fazer Lili sorrir de novo. As duas ficam juntas e muito felizes ao lado de Alexandre e Lúcia. A família, mais unida do que nunca, enfim será feliz para sempre.

Abertura em português



Abertura em espanhol:





Curiosidades:
 
Com o sucesso da novela mexicana "Os Ricos Também Choram", o SBT acreditou que novelas estrangeiras pudessem dar certo por aqui e trouxe a novela infantil Chispita. novela que tem 200 capitulos na 1º exibição.













A trama no Brasil encantou o público e fez um grande sucesso. Era inevitável o lançamento de discos e brinquedos que inclusive criaram uma polêmica com os pais da atriz Lucero (a Chispita), já que eles não gostaram da boneca e brigaram por seus direitos autorais.
 
 
 
 O sucesso de Chispita foi ainda maior que o da antecessora mexicana, sendo exibida em dois horários, e mais tarde, viria a ser reprisada 4 vezes. A últimas reprise foi em 1992. Durante a última exibição o SBT relançou a trilha sonora de 83 com capa nova.
 

 
Quando a novela foi exibida pela primeira vez, o sucesso foi tão grande que a emissora passava os capítulos a conta-gotas. Tanto que Chispita, mesmo sendo uma novela curta, ficou no ar de março a novembro de 1984, sendo exibida em dois horários. O desempenho da trama surpreendeu a própria Lucero, que confessou numa entrevista a Augusto Liberato, no Viva a Noite, em 1986 não imaginar que Chispita no Brasil teria a mesma repercussão no México. Já em 1992, a novela ficou no ar durante quatro meses, do início de agosto ao final de novembro, mas com exibição de uma hora, substituindo e mantendo o público de "Vovô e Eu", que foi bem recebida pelo público, mesmo sucedendo o estrondoso sucesso "Carrossel".
 
"Luz Clarita" é um remake da telenovela Chispita de 1982 que foi protagonizada pela atriz e cantora Lucero, Angélica Aragón e Enrique Lizalde.
 
 
 
[
Por sua vez, Chispita é um remake da novela argentina "Andréa Celeste" produzida em 1979 e protagonizada por Andréa del Boca, Raúl Taibo e Ana Maria Picchio
 




Um fato curioso é que a abertura da novela era um plágio da abertura de Pai Herói, novela exibida anteriormente pela Rede Globo entre janeiro e agosto de 1979, no horário das 20 horas. Nos dois casos, era a montagem de um quebra-cabeças, cuja gravura era uma criança em um bosque. Ao final, sempre faltava a peça que representa a figura do pai ou da mãe. Havia ainda, nos dois casos, créditos em ângulos. Uma explicação plausível poderia estar no fato de que tanto Pai Herói e Chispita serem remakes de histórias do argentino Abel Santa Cruz.




Em 1983 o SBT exibiu a telenovela infantil Chispita, um grande sucesso importado da Televisa que não ficou limitado apenas a audiência, ele se espalhou por vendas de brinquedos e trilhas sonoras. A trilha sonora de Chispita, em sua versão brasileira, foi lançada em 1984 pela RGE e com certeza marcou as crianças da época com suas canções divertidas e inteligentes.






No início da década de 80, Gugu Liberato já tinha um grande sucesso no comando do programa Viva a Noite, que ia ao ar no horário nobre do sábado. Gugu em seu programa semanal mostrava duas canções gravadas pelo próprio apresentador que automaticamente tornaram-se sucesso entre as crianças: "Docinho, Docinho", uma composição do próprio Gugu em parceria com Guapo, e "Baile dos Passarinhos", que Gugu ensinava os passos da dança em seu programa. As duas canções entraram na trilha de Chispita e alavancaram mais ainda o sucesso da coletânea.










O ano de 1984 também foi época de Brazilian Genghis Khan, aquele grupo excêntrico com dois homens e duas garotas, vestidos de cozinheiros, empunhando colheres de pau. Eles colocam na trilha de Chispita a canção "Comer, Comer". Além de Genghis Khan, outro que levou uma canção às paradas de sucesso da época por intermédio da novela foi Gilliard com "A Festa dos Insetos". Outros destaques ainda da trilha de Chispita são as canções em espanhol "Vamos a La Playa" e "40 Grados" que tiveram suas versões em português pouco tempo depois. Seguindo ainda o repertório dançante o cantor e compositor Carlinhos Borba Gato emplacou duas canções no álbum, "Garota Sapeca" e "O Rei da Festa" com letras bem ingênuas e divertidas.



Mas a trilha da novela não está composta apenas de canções dançantes, ela reserva espaço para a parte dramática da história de Chispita e podemos encontrar gravações como: "Amigo É" da banda Harmony Cats, e duas produzidas pelo SBT com Sarah Regina e A Turminha Levada da Breca: "A Família" e "Anjo Bom" que foi a abertura de Chispita.



Tema Musical:

Anjo Bom
Sarah Regina & A Turminha Levada da Breca

Corre no ar, uma vibração
Que não dá pra explicar, que não tem versão
Atravessa o mar, chega a outra nação
Parece a cor que faz brilhar um gesto de amor
A criança é quem diz se o mundo é feliz

Um anjo bom, peralta
No coração, faz falta
Com um anjinho ao redor
Tudo fica melhor






Compartilhar no Google Plus
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Não Muito Nerd!