túnel do tempo: "O Fim do Mundo", Globo 1996

A história se passa na fictícia Tabacópolis, na Bahia. É estimulada pela fama do paranormal Joãozinho de Dagmar, que prevê o fim do mundo a uns três meses, aproximadamente. Nesse tempo, ocorrem fortes temporais, inundações, raios e trovões e, então, os tabacopolinenses acreditam que o apocalipse chegou. Isso, portanto, faz com que cada habitante tente realizar seus desejos mais profundos. 
Tião Socó, por exemplo, resolve acabar com seu problema de impotência sexual, violentando a própria cunhada Gardênia. Sua filha, Letícia, queria se manter virgem apesar das investidas do noivo Josias, neto do poderoso coronel Hildazário Junqueira. A moça, portanto, muda de idéia ao encontrar o peão Rosalvo. Já o Dr. Pestana, dono do hospício da cidade, resolve soltar todos os seus pacientes, gerando ainda mais confusão na cidade

Curiosidades:
  • Telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo entre 6 de maio e 15 de junho de 1996.Com 35 capítulos. Foi escrita por Dias Gomes
  • "O Fim do Mundo" foi concebida como minissérie para ser exibida às 22h. Mas a TV Globo decidiu levá-la ao ar no horário nobre, como uma novela em formato reduzido.  Isso se deu ao fato da novela antecessora,"Explode Coração", ter sido encurtada em 2 meses, a pedido da própria autora, e, sua sucessora, "O Rei do Gado", não estar totalmente pronta.
  • A novela terminou com uma homenagem ao cinegrafista Custódio Ferreira, o Negão, que morrera logo depois de gravar o último capítulo, num acidente de carro, voltando da locação em Vassouras.
  • Estreou com uma média de 51 pontos.Seu último capítulo marcou 48 pontos.
  • Durante sua exibição, foi veementemente criticada pelo jornalista paranaense Luiz Carlos Alborghetti, devido o fato de o enredo da novela se basear em cenas de violência e sexo (tida por ele como uma novela pornográfica) e por ter sido exibida no horário das 20 horas, horário este, citado por Alborghetti, como de maior audiência inclusive por crianças. Esta crítica à novela foi uma resposta às cartas de telespectadores do criticando a "suposta" violência do noticiário policial.
Compartilhar no Google Plus
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial